DECORADOR X DESIGNER DE INTERIORES X ARQUITETO = ♥️



Vamos esclarecer de uma vez por todas o papel de cada profissional, e deixar esta preocupação excessiva pelos Projetos de Lei que preveem eliminação de atividades privativas da profissão do Arquiteto e Urbanista, tão defendida pela CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo.

A produção de um ambiente, feito por um #Decorador, é a última etapa de um projeto de construção ou reforma. Esses pequenos detalhes que não exigem obra, podem rapidamente transformar o ambiente e funciona muito bem para aquelas pessoas que simplesmente querem dar uma repaginada em sua casa, com apenas escolhas de acessórios, móveis ou mudança nas cores das paredes, etc. Assim a atuação de um decorador é limitada, pois restringe-se às escolhas de acessórios, por isto não há exigência de formação acadêmica para atuar. O profissional de produção de ambientes pode ser até um autodidata, com um nato talento pelo design.

O Designer de Interiores, além do trabalho do decorador, que vem ao final do projeto, tem a função de elaborar o espaço coerentemente, seguindo normas técnicas para entregar um projeto com rigoroso cuidado com os confortos ergonômico, acústico, térmico e luminoso, além de ser um profissional capaz de captar as reais necessidades dos clientes, concretizando estas expectativas através de projetos inteligentes, funcionais e de ótimo apelo estético. Mas o #DesignerdeInteriores tem algumas restrições de atuação também, pois não pode executar uma alteração estrutural do ambiente, precisando para isto o parecer de um profissional de arquitetura ou engenharia civil, muito embora sua formação possa até se dar em curso de bacharelado consistente.

Já a graduação para a formação de um #Arquiteto, que dura 5 anos, chancela competência técnica para o profissional atuar em várias áreas. Começa desde a  implantação no terreno da edificação projetada por ele, passa por acompanhar toda a gestão da obra, até a sua finalização, que aí compreende inclusive os serviços de arquitetura de interiores (feito também por designers de interiores), e finalmente a produção de ambientes (feito também por decoradores).

Ou seja, estas três profissões são complementares, e só agregam! Todas requerem paixão, sensibilidade estética e conhecimento.

Pensem mais sobre esta campanha que os Arquitetos e Urbanistas estão fazendo para derrubar o Projeto de Lei nº 9818/2018, que “revoga os parágrafos 1º e 2º do Art. 3º da Lei 12.378 de 31 de dezembro julho de 2010”; e o Projeto de Decreto Legislativo nº 910, de 2018, que “susta os efeitos da Resolução nº 51, de 12 de julho de 2013, editada pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU”. Há espaço de trabalho para todos. Existe decorador com mais conhecimento que um arquiteto, ou um designer de interiores. Existe também um designer que dá show no que faz, mas respeita a legalidade de atuação de sua profissão.

Vamos trabalhar! Deixar de tanto “mi mi mi”…..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Esta entrada foi publicada em Arquitetura, Construção, Design, Reforma, Urbanismo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

No possvel comentar.