Paulo Archias Mendes da Rocha



Um arquiteto excepcional. Paulo Mendes da Rocha nasceu em Vitória – ES em 1928, e se formou na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie, em São Paulo, em 1954.

Convidado por Vilanova Artigas, passou a lecionar na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo a partir de 1959, tendo se tornar Professor Titular nessa escola em 1998. 

Com várias obras vencedoras em concursos públicos, Paulo Mendes da Rocha é autor do projeto do Pavilhão Oficial do Brasil na Expo 70, em Osaka, no Japão; esteve entre os finalistas premiados no concurso para o anteprojeto do Centro Cultural Georges Pompidou, em Paris (1971); projetou o Museu Brasileiro da Escultura-MUBE, em São Paulo (1987), obra que lhe valeu a indicação para o I prêmio Mies van der Rohe, de arquitetura latino-americana, organizado pela Fundação Mies van der Rohe (1999). 
 

Sua obra de arquiteto desdobrou-se numa intensa atividade de conferencista, que o levou a ser convidado para diversos eventos no país e no exterior, entre eles o seminário internacional do Colégio de Arquitetos de Málaga, Espanha (1990); a “Less is more Exhibition”, realizada pelo Colégio de Arquitetos de Catalunya (1996); a Anybody Conference, em Buenos Aires (1996); a XI Bienal de Arquitetura do Chile (1997); os Cursos da Arrábida, da Expo 98, em Lisboa; além de participar de ciclos de aulas e conferências nas universidades do Minho, Porto e Coimbra, em Portugal (1999) e na Escola de Arquitetura de la Coruña, em Santiago de Compostela, e na Sede do Colégio de Arquitetos da Galícia, Espanha (1999). 
 

Entre várias exposições internacionais, podem ser destacadas sua participação, com o Grande Prêmio “Presidência da República” na VI Bienal de São Paulo (1961) e salas especiais, na X e XX Bienal Internacional de São Paulo (1968 e 1988); na V Bienal de La Habana, em Cuba (1994); Grande Prêmio Latino-Americano na X Bienal de Arquitetura do Colégio de Arquitetos do Chile (1995), no segmento 100 Days– 100 Guests, na X Documenta de Kassel, Alemanha (1997); Prêmio “Trayetoria Profisional” exequo na I Bienal Iberoamericana de Arquitectura e Engenieria Civil, Madrid-Espanha (1998); Prêmio “Ministério da Cultura” por expressiva participação no cenário artístico e cultural brasileiro e destacada atuação em seu ramo de atividade, (1998); exposição exclusiva na Architectural Association School of Architecture, de Londres (1999); Prêmio “Vitruvio 99” de Arquitetura Latinoamericana, outorgado pelo Museo Nacional de Bellas Artes, Buenos Aires (2000), e recebeu o Prêmio Mies van der Rohe, de Arquitetura Latinoamericana, Barcelona, pela reestruturação da Pinacoteca do Estado de São PauloPaulo Mendes da Rocha foi escolhido como um dos representantes da arquitetura brasileira da 7ª Mostra de Arquitetura da Bienal de Veneza, 2000. 

Em 2006, ele recebeu o prêmio Pritzker Architecture Prize Laureate.

 

Sua obra está publicada em diversas revistas nacionais e internacionais e também em livros: Editora Gustavo Gili S/A., Barcelona, 1996, Editorial Blau, Ltda., Lisboa , l996, Cosac & Naify , São Paulo, 2000, Romano Guerra Editora, São Paulo, 2002 e Verlag Niggli AG, Zürich, 2002.

Projetado em 1957, a poltrona Paulistano fazia parte, por muitos anos, das salas de estar do Athletic Club de São Paulo. O conceito construtivisto da estrutura, feita a partir de uma barra de aço única dobrada, e sua cobertura, feita de couro ou algodão, dar leveza estética a esta poltrona e um conforto incomparável.

Fonte:/www.futon-company.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Esta entrada foi publicada em Arquitetura, Design e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

No possvel comentar.